BLOG

Saúde da Mulher

Quando minha barriga vai começar a crescer?


Muitas mulheres tem a mesma dúvida: Quando minha barriga começará a aparecer? Não podemos afirmar, exatamente, quando a barriguinha das futuras mamães começará a dar seus primeiros sinais. Isso varia de mulher para mulher. Há grávidas que notam certo inchaço (não sendo ainda a verdadeira barriguinha) cerca de uma semana depois do resultado positivo da gravidez. Uma das primeiras sensações é de desaparecer o aspecto mais fino da cintura em relação aos quadris, por ação hormonal.

Em geral, as maiorias das grávidas veem a sua barriga despontando entre a 11 a 15° semana. Aquelas mulheres que já tiveram uma gravidez antes podem perceber o aparecimento de uma barriguinha mais cedo, devido a um possível afrouxamento do útero e dos músculos abdominais durante a gestação anterior.

Por volta das doze semanas de gravidez, o útero se expande acima da sínfise púbica e osso púbico, que é aquela porção endurecida acima da vagina. Se a  barriga começar a crescer antes disso, pode ser devido a um inchaço, parecido com aquele que você sente próximo à menstruação, provocado por gasesmá digestão ou intestino preso – todos sintomas comuns desde o comecinho da gravidez, devido às mudanças hormonais que seu corpo sofre.

Procure não se preocupar demais se a barriguinha de grávida demorar para aparecer. Algumas vezes, o útero na gravidez fica inclinado para trás, fazendo com que a barriga demore a surgir; quando está voltado para frente do corpo pode fazer com que a barriga fique evidente mais cedo.

Em caso de alguma dúvida, procure seu médico de confiança, que irá diagnosticar se o desenvolvimento do seu filho(a) está acontecendo de forma saudável e dentro do previsto.

Em caso de dificuldade para engravidar por mais de um ano em casais com frequência de relações sexuais em torno de 3 x por semana procure um especialista em Reprodução Humana. Se isso ocorrer em mulheres com mais de 35 anos, ideal procurar um especialista após 6 meses de tentativas. Pode ser que um simples ajuste hormonal, um método de baixa complexidade ou mesmo um aconselhamento, o suficiente para o casal engravidar. Nos casos mais difíceis, uma fertilização in vitro pode ser indicada.